A importância da Flauta Doce na musicalização infantil

A utilização da flauta doce nas escolas começou com o trabalho do inglês Edgar Hunt na década de 30, que percebeu suas possibilidades e vantagens para a iniciação musical nas escolas. Devido à sua construção específica, possibilita emissão de som imediata, por isso mesmo antes de se aprender sua técnica ou entender o uso do diafragma para a produção de um sopro de qualidade, é possível fazê-la soar. Outro fator que levou Hunt à sua utilização foi o seu baixo custo. A utilização da flauta doce nas aulas de iniciação musical pode ser muito eficiente quando bem orientada por proporcionar às crianças o contato com um instrumento melódico, ajudando-as no desenvolvimento de seu ouvido interno, o contato com a leitura musical, o estímulo à criatividade além de auxiliar no seu desenvolvimento psicomotor e sua lateralidade (a utilização das mãos direita e esquerda). Possibilita ainda a formação de conjuntos, melhorando a capacidade de memorização, de atenção, exercitando o físico, o racional e o emocional das crianças. Por ser utilizada principalmente como instrumento de musicalização, a flauta doce é muitas vezes vista como um “instrumento de brinquedo” e desconhece-se sua história e seu valor artístico.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: